quinta-feira, 31 de julho de 2008

[ "Anti" - Campanha Eleitoral ] Nada de novo no duelo.

Acabei de chegar da audiência pública sobre os corredores de ônibus. A câmara de vereadores-as de Joinville estava completamente lotada, sendo que havia uma polarização inusitada, de um lado a classe dos logistas (CDL) e do outros “os seguidores” da Prefeitura Municipal de Joinville, das Empresas do Transporte Coletivo e o nefasto Conselho Municipal das Associações de Moradores (COMAM).

O debate não surgiu nada de novo, uma simples reprodução do que já havia sido publicado na grande mídia local.

Felizmente aconteceu a palavra livre, sendo que um militante do Movimento Passe Livre expressou a opiniões escritas na carta aberto a comunidade joinvilense, mas pareceu que a CDL não percebeu as críticas tanto para essa entidade e para as demais. Enquanto a Prefeitura, Empresas de Transporte Coletivo e COMAM entenderam muito bem o recado.

Mais sobre o tema:

Uma insólita confluência de interesses

Carta aberta a comunidade joinvilense

[ "Anti" - Campanha Eleitoral ] Um duelo sem a voz popular.

Nenhum comentário: