quinta-feira, 10 de julho de 2008

[Futebol e Lutas sociais] Eu quero torcer para St. Pauli.

Ontem fui visitar meu avô e minha avó, almoço, carinho e um pouco de televisão a cabo. Nada melhor do que assistir o Bate Bola na ESPN.

Durante o programa, PVC, o apresentador santista e outro jornalista carequinha se demonstraram empolgados com uma coluna em algum jornal que falava do time alemão St. Pauli.

A rapaziada do punk e a cultura skinhead ( de esquerda obviamente ) do Brasil já ouviram falar e inclusive são torcedores a distância do time alemã. Afinal, a cultura punk, as ocupações na cidade de Hamburgo estão ligadas a relação de amor, contestação e futebol.

Como o mundo é cheio de coincidência encontrei o um bom relato no portal da Rock Press, confira por clicando aqui.

Agora, o emocionante é assistir o vídeo Ultrà St Pauli - Action 4 (veja aqui) e podemos perceber aproximação entre jogadores e torcida.

Só penso: Eu quero torcer para St. Pauli.

____________________________________________________________________

O camarada, Marcelo , do bairro de luta Floresta acabou de indicar o seguinte:
Futebol, contracultura e urbanismo ao som de rock’n’roll

Um comentário:

Vinícius disse...

Interessante esse texto. Espero mais informações sobre esse assunto (Futebol e Lutas Sociais). Indico o link abaixo, tratando de tema mais ou menos semelhante (se é que já não o tenha lido):

http://diplo.uol.com.br/2008-03,a2291

No mais, interessante o Blog, e a "Anti" Campanha Eleitoral. Abraços!