domingo, 6 de julho de 2008

[Música] Caetano e eu

Eu nunca fui a qualquer apresentação ao vivo do Caetano Veloso, em compensasão já li diversas entrevistas, assisti outras. Enquanto a produção discorgrafica ouvi uma quantidade significativa, seja no formato de k7, lp`s ou cd`s, também cheguei a ouvir algumas interpretações com as demais figuras do cenário musical brasileiro.

Outro ponto, importantíssimo, a ressaltar é que Caetano Veloso e eu nunca tivemos nenhum contato próximo, nunca saí com alguma de suas ex-amantes ou prováveis seus ex- amantes.

Precisei deixar bem claro os pontos acima para contextualizar um pouco as afirmações seguintes.

Eu sou partidário do jornalista esportivo José Trajano, que numa entrevista a Caros Amigos, disse que não aguenta essa babação de ovo em torno da figura do Caetano Veloso. Chegando ao ponto do cantor baiano soltar um peido e todo mundo cheira e sai dizendo que o aroma é uma delícia.

No desejo de fundamentar o meu sentimento de quase fúria as bobagens ditas pelo filho mais pop da Dona Canô e figura hegemônica entre os artistas brasileiros. Lembro da entrevista cedida ao Estado de São Paulo, 23 de Junho de 2008, que o figura cita o cantor e compositor João Gilberto como sua influência, música que mudou sua vida, quem não deixa de ouvir e outras coisinhas.

Infelizmente, Caetano Veloso não aprendeu uma das características de João Gilberto, que é a reclusão. Assim, a minha relação com Caetano Veloso seria a terna pergunta: onde está Caetano Veloso ?

Fonte da imagem: http://www.yogiga.com/yukie/11_review/03_Rock/photo/Caetano%20Veloso_Araca%20Azul.jpg

Nenhum comentário: