quinta-feira, 21 de agosto de 2008

[ "Anti" - Campanha Eleitoral ] Quanto vale sua liberdade ?

Hoje existe uma série de leis para legitimar as liberdades, porém tem gente que não percebe isso como uma conquista histórica, ao menos é o que sinto ao ler a seguinte carta:

"História

O historiador Apolinário Ternes, em seu artigo de domingo (página 15), escreveu um texto claro, preciso e conciso, de enorme lucidez, sobre fatos passados e presentes da história brasileira contemporânea. Mas é preciso ler e reler o texto para assimilar a mensagem subjetiva, que é a mais importante. Parabéns ao sr. Ternes pela visão ampla, pela coragem e pelo interesse patriótico por nosso País. Já o leitor Bruno Bello, em carta publicada na edição de ontem (página 10), demonstra que tem ressentimentos contra as Forças Armadas brasileiras. Parece que ele leu, mas não entendeu a mensagem daquele historiador. Como estaria, hoje, o nosso País se não tivesse havido a intervenção militar? Haveria democracia no Brasil? Teríamos uma pátria para chamá-la de nossa?

José do Nascimento - Joinville"
(Fonte da carta clique aqui)

Por conta do trecho acima resolvi enviar para o jornal as seguintes palavras:

"A edição de quinta-feira do na Palavra do Leitor fomos contemplados com assustadoras palavras do leitor José do Nascimento. Assim como o artigo dominical do Apolinário Ternes a perspectiva de história e até mesmo a visão de mundo tem tons conservadores. Afinal, na história não existe o “se” os militares tivessem deixado de lado o nefasto golpe militar de 64 e as subseqüentes prisões, torturas e mortes. O que encontramos na História são os diversos caminhos e descaminhos, fruto das diferentes visões, mas que a sensatez e o valor ao ser humano impede a consideração das ações militares como necessária, seja numa guerra como a guerra do Paraguai ou como na ditadura militar brasileira (1964-1985).

Maikon K
Bairro Floresta - Joinville."

Cuidado, cada dia mais um conservador se manifesta, você já parou e pensou o que pessoas como o José do Nascimento poderá argumentar sobre os movimentos sociais ou até mesmo a liberdade de escrever num blogue ?

2 comentários:

bruno disse...

Por inocência de minha parte sempre achei que o regime militar ,era uma questão resolvida e que no senso comum todos consideravam esse um nefasto período,é assustador ou muita ignorância justificar a democracia atual graças a intervenção militar!

Neander disse...

O mais importante é que usemos o espaço que o jornal está abrindo para o debate, da mesma forma que os conservadores estão usando.

Até agora eu não tinha conseguido escrever nada sobre o assunto, mas acho que de hoje não passa. As palavras desse Nascimento foram muito doloridas!