domingo, 28 de dezembro de 2008

A música de ontem, hoje e para os dias seguintes.

O ruivo e devorador de música conhecido como Kid Vinil concedeu uma entrevista para a coluna Orelhada, publicada no último sábado no jornal A notícia, pelas mãos do jornalista Rubens Herbst.


A entrevista com o propagandista musical, Kid Vinil, que desde o final da década de 1970 traz diferentes novidades do mundo da música, seja da indústria do entretenimento ou daquilo que ta a margem dela.


Os dois exemplos das produções um tanto que marginais que receberam as indicações doVinil ruivo são as bandas:


Fucked up é uma banda canadense que há um tempinho vem fazendo tour por vários cantos do cenário punk-hardcore voltado ao faça você mesmo e aos lançamentos dos maravilhosos disquinhos de vinil no formato de sete polegadas.

The King Blues é a outra banda. Uma excelente banda de Londres, já comentei por aqui e sempre que tenho a oportunidade de indicar para meus amigos e minhas amigas tô fazendo. Quando perguntando sobre a sonoridade da banda comento que se o Manu Chao estivesse vestindo uma jaqueta de couro cheia de rebites da vestimenta dos punks ingleses da segundo safra essa seria a banda dele. Uma sonoridade dançante, pegada punk, letras críticas e visão de conjunto. Os elementos necessários para fundamentar uma banda de qualidade e viva.


A primeira banda ainda hoje não caiu muito aos acordos sonoros da minha audição, porém The King Blues é a banda que nos dias anteriores, hoje e nos dias seguintes estarão tocando seja em mp3, cd e um dia espero escutar no bom vinil.


Nenhum comentário: