segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

O sindicalismo pelego.

O sindicalismo em Joinville é coisa que assusta, na década de 1980, enquanto a grande maioria dos sindicatos eram defensores fervorosos dos patrões, o sindicalismo de oposição que ganhou corpo era ligado a Central Única dos Trabalhadores.

Os trabalhadores ligados a CUT acabaram ganhando os sindicatos, como dos mecânicos e metalúrgicos, sendo que com os passar dos anos deixaram de lado a luta e quem sabe até mesmo o trabalho em chão de fábrica e se transformaram em excelentes sindicalistas burocratizados e pelegos.

Um belo exemplo é a postura do Tião, sindicalista ligado aos metalúrgicos, que na posse do prefeito Carlito Mers (do PT) tentou vetar uma simples faixa do Movimento Passe Livre de Joinville solicitando que o aumento da passagem não fosse decretado pelo novo prefeito.

Os comportamentos como do sindicalista burocratizados e pelegos são práticas que deveriam ganhar a abolião nos círculos das esquerdas, movimentos sociais e das lutas de fato. Um mundo de justiça social não poderá ser construido com poder de cima para baixo, como bem se transformou esse lado do sindicalismo em Joinville.

Nenhum comentário: