sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Zine de papel

O punk rock ou punk-hardcore se preferir sempre é tratado com uma sonoridade, deixando de lado todos os diferentes elementos: a organização de eventos, de espaços sociais, rede de amizade e resistência anti-capitalista.

Entre o esquecimento está o zine de papel. Ainda bem que em diferentes cantos do mundo a produção de zines impressos está acontecendo. Sem precisar de um jornalista especializado em rock falando toda aquelas merdas que podemos ler seja na Rock Brigade ou nos jornais.
A Carla, das quebradas do Estado do Rio de Janeiro, acabou de lançar mais um número do seu zine. Ainda não chegou nas minhas mãos, mas como já li os números anteriores e ainda fui entrevistado resolvi adiantar uma postagem sobre o True Lies número 05.
Aliás, no Blogue da Carla encontrei o seguinte fragmento:
"O Maikon K também foi entrevistado, e ele faz o Mau Humor. Não gosto do zine só pelo nome, não. A forma que o Maikon descreve o punk, e as entrevistas valem a pena, sem contar nos textos, resenhas. "
O Mau humor zine saiu o último número no começo do segundo semestre de 2008, sendo que em todos os números diferentes colaboradores e colaboradoras estiveram presentes. Mesmo o zine tendo o meu nome no contato e assumindo o papel de seletor dos conteúdos e convidados é muito importante pontuar que ao máximo possível era de fazer um zine coletivo.
Povo, o esquema é entrar em contato com a Carla ( carladuarteee@gmail.com ou lacarlotita@hotmail.com ) e saber como poderá conseguir uma cópia de cada número.

Um comentário:

aneleh disse...

nossa ler isso e ainda ler o true lies me deu tanta nostalgia, fiquei fazendo um exercicio mental dos zines que li, como comecei a le-los, qual o primeiro, qual que eu gostava mais...aiai, bom demais!
beijos