terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O que diz Camus...

Página 117 d`O Estrangeiro –

Albert Camus, homem com o cigarro no canto da boca.


Mersault está preso numa cela esperando eles agirem.


“Mamãe costumava dizer que nunca se é completamente infeliz. Concordava com ela na prisão quando o céu se coloria e um novo dia se insinuava na minha cela. Porque poderia ter ouvido passos e meu coração poderia ter arrebentado. Mesmo que o menor resvalar me atirasse de encontro à porta, mesmo que com a orelha colada à madeira eu esperasse loucamente até ouvir minha própria respiração, apavorado por acha-la rouca e tão parecida com o estertor de um cão, no final o meu coração não arrebentava e eu ganhava mais 24 horas.”



4 comentários:

B disse...

Grande goleiro !

B

Josi disse...

Eu sempre quis ler esse livro. Deu mais vontade ainda!

Aliuscha disse...

Então aproveita, Josi!
O livro é fóda!

Aliuscha disse...

Então aproveita, Josi!
O livro é fóda!