quinta-feira, 7 de maio de 2009

O momento de fazer a crítica

No que concerne aos movimentos sociais e políticos o momento exato para fazer uma crítica nem sempre é evidente, em momentos específicos coloco a carroça na frente dos bois e acabo destruindo de maneira negativa, enquanto a destruição de maneira positiva é aquela crítica que destrói e partindo dela faz um repensar, uma reflexão e uma reconstrução.



Hoje, depois de sete anos de envolvimento com a militância social, os anos anteriores era simplesmente um leitor sobre o tema, ainda não aprendi o momento de fazer a crítica, e às vezes corro o risco de sustentar os ataques da direita. Nada mais pesado na consciência do que sustentar de argumentos todos-as direitosos-as cretinos-as.



Não quero fazer a pinta de que sou um cara legal, que tem a humildade de assumir os erros, até porque já a postagem de hoje já tem essa aparência. A única razão de escrever é para registrar que estou acionando a minha “autocensura”, o meu “Departmento de Ordem Política e Socia” – DOPS – interno para não comenter o erro de fazer uma crítica fora de hora.

Um comentário:

Filipe Ferrari disse...

Hummm, exercitando o timing então?? HAHAHA!

Brincadeiras a parte, é importante a hora de saber falar, eu tbm as vezes tenho o costume de ser "atravessado"...