terça-feira, 5 de maio de 2009

Uma aproximação neonazista

A notícia do assassinato de um casal neonazista nas quebradas da região metropolitana não seria uma surpresa se o crime não fosse responsabilidade de outros neonazistas, onde podemos identificar uma disputa de poder interna nas organizações neonazistas.



Em Joinville estamos tratando o tema como uma questão menor, mesmo que no Jornal A notícia e na comunidade do Orkut “Política em Joinville ?” circule opiniões contrária a existência da homossexualidade e suas manifestações, como a realização da Semana da Diversidade.



Outro detalhe é a relação dos jovens neonazistas com diferentes organizações de extrema direita que pregam a intolerância, a centralização do poder na mão do Estado e buscam criminalizar qualquer opinião dissidente que tenha todos os seres humanos como prioridade. Um exemplo: as pessoas de Joinville na rede de amigos do orkut do neonazista assassinado no mês de abril.



Aproximação da Semana da Diversidade e o silêncio dos neonazistas organizados da cidade coloca uma pulga atrás da orelha, ainda mais com as vozes ferozes contrárias as diversidades publicadas no jornal. O meu receio é uma aproximação dos grupos da extrema direita local e a nossa letargia para discutir o tema e preparar respostas e cuidados necessários.

2 comentários:

Cadu Cinelli disse...

maikon, essas ultimas noticias sobre joinville me assombram. são fantasmas de uma hipocrisia inquietante. o mais louco é esse assassinato. é direitismo sobre direitismo... e aí temos que usar o ismo mesmo... porque é doença. é falta de bom senso de convivência. é falta de educação de um olhar amplo sobre o coletivo. abraços

Christiani disse...

Se o motoboy for gatinho pode mandar. HAHAHAHA