segunda-feira, 15 de junho de 2009

Tenho pensando no Teatro

Tenho pensando no Teatro. O ponto é que não sou um cara do teatro, mas às vezes estou o uniformizado como alguém do teatro como brinca o Vini da Cunha, fora o valor simbólico da piada, o que já rendeu boas risadas nos dias das estradas com Malasartes. Agora, a questão é outra.


A razão para pensar sobre teatro é o CENA 06, que começa na terça-feira, e mais uma vez estarei envolvido nos bastidores da peça “Histórias de Malasartes”, da CIA Rústico Teatral, em cartaz no domingo, as 15 horas, no Galpão de teatro da AJOTE.


Aí, entra uma coincidência, desde o meu primeiro envolvimento com as “Histórias de Malasartes” nos Sebos da cidade passei a tropeçar em livros sobre teatro e sempre com preços em conta.


Os Livros que além de falar sobre teatro também estão relacionados com outros temas que tenho um grande interesse. Exemplos: Antologia do Teatro anarquista brasileiro, editado pela Martins Fontes, Teatro Arena do Izaías Almada, Rei da Relva escrita pelo modernista Oswald de Andrade e ainda Quinta Coluna, a única peça teatral escrita por Ernest Hemingway, que tem a guerra civil espanhola (1936-39) como enredo.


Ler os tais livros no zarcão e assistir as peças teatrais no Galpão da Ajote e volta e meia nas ruas da cidade são uma boa saída do marasmo, instigar uma reflexão que se tornou letárgica, ir do sorriso ao choro, sentir o suspiro da companheira ao lado ou apertar a mão dela quando a cena te faz prender a respiração.


A cidade esta conspirando para o teatro entrar cada dia mais na minha vida ou faço a postagem para dizer que amo ir ao teatro ao lado de Esperanza ou escrevi ate aqui para divulgar o CENA 06 ou que tenho saudades de dividir uns momentos com Vini e Alex ?

3 comentários:

Bruno disse...

Eu também.

o Cheff disse...

Fico pensando muito na primeira comunicação entre dois seres humanos.
Creio que por isso dizem que o teatro é a arte mais antiga, talvez... quando ainda não existia a linguagem, deve ter sido através de gestos, expressões do rosto e do corpo que nos comunicamos.

Neander disse...

Cara... sabe que eu adoro você, mas se você conseguiu ler o Ernest Hemingway, ai... aí vc passa ao papel de deus supremo da minha vida! aihahuahuahuahuahua...

Tentei ler alguns livros dele, mas nunca consegui ter paciência suficiente.

beijocas.