quinta-feira, 23 de julho de 2009

"Camarada", vamos a leitura.

A palavra anarquismo volta e meia é publicada no Vivo na cidade. Enquanto boa parte dos pensamentos e reflexões que circulam por aqui são frutos das leituras e práticas relacionadas ao anarquismo, mantendo uma perspectiva de luta de classes e organização.



O que acontece é o desconhecimento do anarquismo voltado as lutas sociais e organização, ainda predomina a visão de Lênin e Engles, ao menos é o que percebo quando militantes da Esquerda Marxista criticam o anarquismo ou blogueiros da cidade, ligados a organização citada, comentam a respeito ao tema.



Levando em consideração o contexto faço a indicação da leitura dos livros da Biblioteca Virtual da Editora Faísca, aí todos aqueles que gostam tanto de falar “Meu camarada” poderão conhecer a história do anarquismo e a maneira de organização nos dias de hoje. Ainda, caso tenham boa vontade ou inteligência poderão deixar de lado relações do anarquismo ao terrorismo, já que a tal argumentação não cabe nos dias de hoje, somente se as referências forem a revista Super Interessante.



Clique aqui e conheça a biblioteca.

5 comentários:

Filipe Ferrari disse...

Pô, a Esquerda Marxista tem um site bonitão...

Anônimo disse...

site bonitão qqr um tem, basta contratar os serviços de alguém criativo. as edições do Pravda também eram bonitões e vejam no que deu.
flavio solomon

Filipe Ferrari disse...

Exato, eu prefiro um blog sujo.

Até porque, qualquer Zé Ruela que nem eu pode ter um blog e falar o que quiser, não fica restrito à cúpula do partido/corrente/movimento.

mariana disse...

oi maikon! então, aquele cartaz é da estréia da peça.
foi no ano passado, infelizmente!
tiverem outras apresentações durante o ano passado e uma esse ano já, lá na tupy.
se você quiser, quando tiver uma próxima apresentação aberta, será avisado (:

me agrada o seu blog, e obrigada pela olhada nos trabalhos! ;)

Brain Films disse...

É, o anarquismo é a "ovelha negra" do lado esquerdo, fruto de uma visão equivocada, que associa essa filosofia política (acho que podemos chamar assim) com o caos e a desordem.
Algo que mostra bem isso é V de Vingança, um hq escrito por Alan Moore que também é Anarquista.

Victor Bello
Brain Films