sábado, 8 de agosto de 2009

Quando a dança não é para todos

Há meses escrevo sobre a condição do planejamento urbano da cidade de Joinville. A PMJ e o IPPUJ na atual (do PT) gestão estão com a mesma postura da gestão anterior (do PSDB). Apesar dos “homens formados e capacitados” para planejar a cidade defenderam que são diferentes, já que estão criando o Conselho Municipal da Cidade. O modelo do Conselho é determinado para excluir quem é oposição e pensa diferente, enquanto as entidades determinadas como populares ou sindicais estão dançando conforme a música, onde a trilha sonora não era a mesma que Emma Goldman dançaria.

Um comentário:

Anônimo disse...

Estive na conferência, fiquem tranquilos o "pedala joinville" e a "Associação de moradores do América" ficaram com a maioria das cadeiras de movimentos sociais das câmaras do conselho. Cada câmara tem uma vaga para ONG, outra para Movimentos Socias, Sindicatos, e não sei o que empresarial, todas as vagas sindicais ficaram em vacância,Movimento Social só entra com CNPJ, e ajorperme descobri que é uma ONG.

bruno