domingo, 15 de novembro de 2009

Dia dos fodidos

É um domingo para comemorar. Dia da independência, da passagem da monarquia para a república. Não temos nada do que comemorar. Aliás, a história demonstra que foi só mais uma transição política de uma elite para outra, enquanto os fodidos eram fodidos cada vez mais. Na história podemos identificar diversas revoltas ocorridas nas primeiras décadas do Brasil República como a Revolta da Vacina, Canudos, Contestado, Greve de 1917, mobilização do sindicalismo revolucionário e tantos outros levantes populares. Outro fato são as cidades como lugares símbolos dos processos de margilização e exclusão, a formação das favelas, as expulsões das pessoas fodidas, tudo em nome de uma cidade mais “limpa”, prática ainda aplicada como política pública. Se devermos comemorar que seja lembrando dos fodidos reclamantes, dos fodidos que tentaram foder com a vida de quem fodia.

Nenhum comentário: