sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Quando o pai morre

Eu, sem pai a vida toda, fico pensando como sou estúpido por sentir saudades do que não vivi, de como fico preso às perguntas que jamais encontrei respostas. No fundo, nesse exato momento, desejo deixar de lado, querendo somente saber, o que se faz quando o pai morre.....

3 comentários:

Wesley disse...

eu sempre tive o meu pai "presente". Ele é vivo e moramos na mesma casa, ele é o marido da minha mãe.
mas nunca tivemos qualquer tipo de afeto, nem conversamos, além do mínimo "oi" "tchau". tb nunca brigamos.

Por muito tempo eu me sentia angustiado, sonhava com a possibilidade de sermos amigos, tentar se aproximar dele, até me sentia culpado.

Mas um dia eu pensei: Putz.. esse cara é um porco, só faz cagada, não tem nada a ver comigo, é estúpido com a minha mãe e nunca ligou pra nós. Pra que que eu vou perder meu tempo com ele?

dai desencanei.

claro q tua situação é totalmente diferente, fica fazendo projeções e tal? vc nunca conheceu o cara?

Wesley disse...

Agora eu percebo q ele é q tenta, à sua maneira, se aproximar de mim. mas não me interessa mais.

Wesley disse...

pra mim aquele símbolo psicológica super carregado do "pai" associado à imagem do marido da minha mãe não existe mais.
Vejo ele como um homem, não como um pai.
a imagem do pai, pra mim morreu.

mas uma vez li que isso é importantíssimo acontecer na vida da pessoa para que ela consiga evoluir na vida. matar o pai e a mãe.
tb matei a minha mãe
hahha
o símbolo da mãe!