quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Um passo e outros passos


A justiça brasileira é política, é o que vejo no caso do Cesare Battisti, o assalto a FAG e os inúmeros casos de prisões por conta do consumo de maconha e pequenos furtos. No caso de pequenos furtos e consumo de maconha somente um juiz, em Joinville, olha com o cuidado social e busca analisar o contexto, pois a lei aplicada sem avaliar o contexto é da politicagem mais canalha e mantedora das desigualdades, tanto econômica como de gênero. Pelo visto, outros  juízes estão avaliando de acordo com o contexto.



Ontem e hoje no jornal de papel “A notícia” e o jornal televisivo do “Meio Dia da RIC-Record” noticiaram o primeiro caso de adoção de uma menina por um casal de mulheres, ou seja, os direitos das lésbicas estão, paulatinamente, sendo reconhecidos, ao menos no que remete a leia. É um passo ao respeito a diversidade sexual.



Agora, é preciso transformar a nossa cultura machista e homofônica. Nesses casos culturais a dificuldade é maior, pois não é uma lei que faz a mudança, longe disso. É preciso a batalha em todos os espaços e lugares, felizmente pessoas estão se organizando com tais bandeiras, como no GEPAF e Associação Arco-Íris, que fazem outros passos rumo ao respeito a diversidade sexual.

Nenhum comentário: