quinta-feira, 23 de julho de 2009

"Camarada", vamos a leitura.

A palavra anarquismo volta e meia é publicada no Vivo na cidade. Enquanto boa parte dos pensamentos e reflexões que circulam por aqui são frutos das leituras e práticas relacionadas ao anarquismo, mantendo uma perspectiva de luta de classes e organização.



O que acontece é o desconhecimento do anarquismo voltado as lutas sociais e organização, ainda predomina a visão de Lênin e Engles, ao menos é o que percebo quando militantes da Esquerda Marxista criticam o anarquismo ou blogueiros da cidade, ligados a organização citada, comentam a respeito ao tema.



Levando em consideração o contexto faço a indicação da leitura dos livros da Biblioteca Virtual da Editora Faísca, aí todos aqueles que gostam tanto de falar “Meu camarada” poderão conhecer a história do anarquismo e a maneira de organização nos dias de hoje. Ainda, caso tenham boa vontade ou inteligência poderão deixar de lado relações do anarquismo ao terrorismo, já que a tal argumentação não cabe nos dias de hoje, somente se as referências forem a revista Super Interessante.



Clique aqui e conheça a biblioteca.