segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

“Eu odeio rap!”


Eu odeio rap!” é uma frase simples e direta. Uma vez escutei de um policial, outra de um adolescente branco “amante” de metal extremo e também de um rapaz de classe média. A frase faz parte de um discurso que pode ser lido nas entrelinhas da própria curta frase: no primeiro caso é como dissesse “Eu sou um autoritário!”, no segundo “Eu sou um racista!”, no último “Eu odeio os pobres!”. A música rap – e toda sua cultura – é um caminho, intencional ou não, de tornar público todos os preconceitos existentes na cidade.


Obrigado Ribas, Nalvan, Bruno e ao André por mostrarem Kamau, Emicida, Valete, Gutierrez e tantos outros-as.


P.S : os clássicos do rap já conhecia ;-)