quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Nota I : sobre História e a cidade


Não podemos fazer como Paulinho da Viola, que tinha algo a dizer, mas deixou fugir à lembrança. Então, vamos rememorar fragmentos da história do tempo presente. Em seguida, os nossos olhares e pensamentos serão dominados por reflexões. Faremos perguntas a cada memória da cidade, seja a memória encontrada nos recortes de jornais, nas palavras de quem viveu o tal momento, dos documentos oficiais guardados nos gabinetes políticos ou nas fotografias perdidas no guarda-roupa de um migrante. É, precisamos aproveitar a canção de Renato Teixeira, aquela do cada um faz a sua história e acrescentássemos que cada um –uma- poderá registrar e problematizar a sua, a minha e a nossa história da cidade.



2 comentários:

cami xxx disse...

gostei da nova cara do blog. Não quer aumentar o banner? Ou dar uma ajustada, sei lá. Qualquer coisa, só falar.
:)

Ribas xVx disse...

Gostei do post, temos que manter viva a lembrança e a história, com certeza...

Abração!