quinta-feira, 11 de março de 2010

Nós e nóis


 Carlos Marighella (de vermelho) e Getúlio Vargas (de preto)

Por volta das cinco horas da manhã os-as atuadores-as “Ói Nóis Aqui Traveiz” deixaram a cidade. Em Curitiba apresentarão o “O amargo santo da purificação”, fazendo da vida Carlos Marighella um explosivo abastecido de poesia, alegoria e resistência. Daqui estão levando lágrimas. Ao mesmo tempo, deixaram inspirações inquietas, daquelas criadoras de perguntas e mais perguntas. As interrogações delinearam rastros tortos de combatividades permanentes como se nós estivéssemos incorporados ao nóis. 




A foto é do Pena Fiilho, clique aqui.




Nenhum comentário: