sexta-feira, 5 de março de 2010

O aniversário está chegando (ou: os rostos anônimos)


Os cento e cinqüenta nove anos de “fundação” estão chegando, se fazem mais próximos que os porras dos alquimistas. Gostaria de escrever sobre o momento. O fato é que estou de mau humor, envolvido com as apresentações da peça "MARCO", fazendo outros lances na busca de uma vaga no mercado de trabalho. Por mais contraditório que seja, vou comemorar a assinatura da minha exploração ao vender a minha força de trabalho.


Seria interessante publicar apontamentos sobre as histórias dos-as vencidos-as, dos-as excluídos-as na trajetória histórica dos cento e cinqüenta noves anos, inclusive naqueles habitantes anteriores a formação da Colônia Dona Francisca. Todas as discussões somente são possíveis com tempo para reflexão, infelizmente não tenho condições. 


No fundo, não gostaria de discutir esses elementos da história. O meu verdadeiro desejo era apresentar as pessoas importantes na cidade que vive em mim. Os rostos são anônimos para o restante da população, cujo alquimista algum fez uma solução para curar os seus problemas. Os rostos anônimos são lutadores-as pela sobrevivência, sem deixar de lado o sentimento de que viver não significa foder com a vida dos outros e das outras.  O animador é que  não se precisa de uma comemoração oficial para narrar os rostos anônimos. Volto com tempo.


Nenhum comentário: