quarta-feira, 7 de abril de 2010

Um ponto no Paraíso


Na noite de segunda-feira um estudante, ligado ao Grêmio do Nagib Zattar, Colégio no Jardim Paraíso, entregou a edição 23 do Jornal Paraíso, organizado por entidades do Bairro em parceria com o NECOM do Bom Jesus-Ielusc. A iniciativa do jornal é muito válida, pois faz circular informações do Bairro Jardim Paraíso. Está virando tradição, na "grande mídia local", somente falar do Bairro no aspecto da violência, sem considerar as produções no campo da educação, da arte, da política e da comunicação. Deixando de lado que a violência também ocorre nas casas da classe média e nas ruas do Bairro América.

Na edição 23 chamou atenção a foto (ao lado) de Rolf Otto, morador do Bairro, retratando o estado de um abrigo para usuários e usuárias do transporte coletivo urbano do Jardim Paraíso. A responsabilidade da manutenção é da Prefeitura Municipal de Joinville, cujo desleixo é um demonstrativo de como está distante da realidade dos usuários e usuárias do transporte coletivo. Aproximação da Prefeitura é com a Gidion e Transtusa. Um outro exemplo é pensar  "alternativas" ao transporte somente na lógica privada, nunca na perspectiva pública, inserido uma participação dos seus funcionários-as e dos-as usuários-as. No meio disso tudo, quem usa o zarcão no Paraíso, precisa ficar de pé e pegando chuva.


.

Nenhum comentário: