quinta-feira, 18 de março de 2010

O que está ocorrendo?


Abordem qualquer pessoa que esteja desocupada, incluindo prostitutas e travestis. Se continuarem pelas ruas, abordem novamente. Façam isso dez vezes se for preciso

A palavra que abre a postagem não foi dita por um policial na Revolta da Vacina(1904).Nem por nenhum militar brasileiro em plena Ditadura Militar (1964-85). Menos ainda por um oficial da SS nazista.  Infelizmente, é a marca do tempo presente na cidade da “ordem”, da “paz social” e do “trabalho”. A frase é major Eduardo Luiz do Valles, responsável pela “Operação de guerra” contra o tráfico no centro de Joinville. O problema dá droga jamais será resolvido com repressão policial. Não se discute as questões econômicas, políticas e sociais do consumo de drogas, menos ainda das mulheres, homens e travestis em condição de prostituição. O que está ocorrendo é mais um processo de higienização do centro, enquanto os bairros a juventude não tem perspectiva de futuro, a diversidade sexual é oprimida e o simples fato de andar sem rumo pelo centro é fruto de uma abordagem policial, ou até dez abordagens policiais. 


Daqui um mês


http://geipajoinville.blogspot.com/